quinta-feira, julho 7

Pedro Nuno de Sousa Mendes

Morre o filho de um Justo Entre Os Homens

Pedro Nuno de Sousa Mendes, que ajudou seu pai Aristides de Sousa Mendes a salvar judeus durante o Holocausto morreu aos 85 anos neste dia 7 de julho de 2005. Aristides era o cônsul de Portugal em Bordeaux, França e emitiu vistos de passaporte para entrada em Portugal, contra as ordens do ditador fascista Antônio Salazar.

Ao seu esforço se atribui a vida de 30 mil judeus franceses que conseguiram escapar, mas Souza Mendes foi demitido. Pedro trabalhou com seu pai para criar uma "linha de montagem" de emissão de tantos vistos quantos fossem possíveis para judeus sairem do território francês ocupado. Aristides, morreu na pobreza em 1954 em Portugal e teve seu nome reabilitado apenas em 1988. Seu trabalho humanitário começou quando foi abordado pelo rabino Kruger, no sul da França, que tentava salvar sua esposa e filhas.
Rabino Kruger (esq) e Aristides Souza Mendes no Sul da França
Posted by Picasa