segunda-feira, janeiro 2

Mídia palestina condena discriminação a judeus?

Desde 1999 existe um jornal na Internet chamado The Palestine Chronicle. Quando se observa quem faz, os dois primeiros nomes são pesadíssimos: Hanan Ashrawi e Noam Chomsky, mas eles são apenas membros honorários do conselho editorial. Quem toca o dia-a-dia são editores de origem palestina e de religião judaica nos EUA. Na edição de hoje, há uma matéria sobre o racismo nas escolas e universidades americanas, assinada por Tim Wise - ver matéria - muito grande para ser traduzida mas que merece ser lida por quem se interessa pelo assunto.

A destacar: o estudante objeto da matéria pertence ao grupo American National Socialist Movement (NSM), que prega a cidadania americana apenas para não-judeus e brancos heterossexuais... Mas Wise e a linha editorial do jornal traçaram um conceito muito interessante sobre a liberdade de expressão norte-americana. É tido como um fato imutável que ameaças coletivas são "liberdade de expressão" e que ameaça a uma pessoa determinada é crime. No texto de Wise temos: "... o direito de liberdade de expressão dos racistas, por definição, tem que ser balanceado com uma igual proteção aos direitos daqueles que são alvo do discurso..."

Muito interessante...