quinta-feira, fevereiro 2

455 incidentes anti-semitas em 2005 na Inglaterra

(Reuters - Globo.com)

LONDRES - O fato de o príncipe Harry ter usado um uniforme nazista durante uma festa a fantasia ajudou a detonar dez ataques anti-semitas na Grã-Bretanha, afirmou um relatório divulgado nesta quinta-feira.

O Community Security Trust (CST), que presta assessoramento à comunidade judaica do país na área de segurança, também disse que comentários feitos pelo prefeito de Londres, Ken Livingstone, haviam contribuído para incidentes anti-semitas.

Cerca de 290 mil judeus moram no território britânico.

No total, houve 455 incidentes anti-semitas no país em 2005, de ataques que colocaram a vida de alguém em perigo até pichações, afirmou o relatório anual do CST.

A cifra é 14% menor que o registro de 2004, mas quase não houve mudança no número de agressões violentas.

O CST disse terem acontecido dois eventos no ano passado "envolvendo imagens de extrema- direita" e responsáveis por detonar ataques anti-semitas.

Em janeiro, o príncipe Harry, terceiro na linha de sucessão do trono britânico, causou protestos ao aparecer em jornais do país e do exterior usando um uniforme nazista em uma festa a fantasia realizada duas semanas antes de memoriais para lembrar o Holocausto.

Harry, filho mais novo do príncipe Charles e da princesa Diana, depois pediu desculpas por usar uma faixa com a suástica no braço e uma camisa militar com penduricalhos nazistas.

"Essa revelação e o furor que se seguiu serviram de estopim para dez incidentes anti-semitas em que os agressores fizeram referências diretas ao príncipe Harry", disse o relatório.

judeu