quinta-feira, fevereiro 9

A Vida é Bela será distribuída aos racistas

http://www.paraiba.com.br/noticia.shtml?24042

ROMA (Itália) - De acordo com o jornal "Il Romanista", que é escrito pelos torcedores organizados da Roma, serão distribuídas cópias do filme "A Vida é Bela", do comediante italiano Roberto Benigni, aos seus associados para combater o racismo anti-semita que se espalha nos estádios de futebol.

Durante o jogo contra o Livorno pelo Campeonato Italiano, no dia 29 de janeiro, cartazes e faixas neonazistas foram expostas pela torcida romana no estádio Olímpico de Roma. O comitê disciplinar da Federação Italiana puniu o clube com uma partida sendo realizada em campo neutro e com os portões fechados.

Com o filme italiano que conquistou três Oscars em 1999, os editores do "Il Romanista" esperam mudar as atitudes dos torcedores racistas. O comediante Benigni interpreta um judeu que cuida do filho em um campo de concentração na Itália, durante a Segunda Guerra Mundial.

Os cartazes com insultos racistas na torcida da Roma são alguns dos incidentes que aconteceram na última temporada do futebol italiano. O atacante Paolo Di Canio, da Lazio, foi multado duas vezes e suspenso por uma partida após ter feito saudações nazistas nos gols que marcou contra a Juventus e o Livorno, pelo Campeonato Italiano.

Mas a atitude mais radical que aconteceu no "calcio" foi em novembro, quando o meio-campista africano Mark Zoro, do Messina, chegou a ameaçar a sair de campo no meio da partida contra a Inter de Milão, após ser xingado com insultos racistas pela torcida adversária.