segunda-feira, abril 10

FIFA se pronuncia sobre o terrorismo, finalmente

(dados originais da agência EFE de 07/abr/2006)

Sem meias palavras ou caneleiras: Jerome Champagne, um grande FDP, secretário da presidência da FIFA, disse que o Comitê Executivo da FIFA estuda tomar medidas punitivas contra Israel pelo bombardeio de um campo de futebol na Faixa de Gaza.

Esse Jerome Champagne, declaou que "este bombardeio de um campo de futebol foi uma autêntica barbaridade", "Pedimos explicações à federação israelense", a ação foi "uma autêntica injustiça".

O ataque aéreo não fez nenhuma vítima, deixando apenas um enorme buraco no campo de futebol. Fontes israelenses informaram que o ataque não tinha como alvo a área esportiva. A missão era dissuadir ataques posteriores, após o aumento de lançamentos de mísseis a partir da Faixa de Gaza.

É assim, que segundo a própria nota da FIFA, a entidade e o futebol se mantém à margem da política. Tadinho do campo... Matar judeus, tudo bem, bola pra frente!

Ah, só para registro: a FIFA não se pronunciou nem emitiu nenhuma nota sobre as diversas matérias e entrevistas publicadas na Europa onde hooligans e neo-nazis ameaçam massacrar torcedores dos países árabes e muçulmanos na Copa da Alemanha...

judeu